terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Corrente

Amigo / amiga que me lê,
que tenha um lindo, feliz e abençoado 2014!!!

Acredito que começo de ano é tempo de refletir sobre renovação, muitas vezes fazer um "balanço" do que já vivemos e fizemos até aqui...
Assim, pensando nos anos que já se foram e, principalmente em 2013,concluo que sou muito feliz: tenho saúde, um lar bonito, família amorosa e bons amigos. E, então, penso que a minha vida pode ser mais rica. Como assim? Mais ainda? É, sei que posso enriquecê-la se...

Tudo isso exponho porque ontem à noite escrevi o que segue abaixo. E, após escrever, fiquei um longo tempo no "exercício do pensar". Cheguei a uma conclusão que me fez sorrir...

Convido você a fazer o mesmo, e que chegue à conclusão que mais aqueça seu coração!
Um grande abraço e, mais uma vez, que você tenha um Novo Ano com muito Amor!



O que te ocorre ao pensar em corrente?
Será que pensas no conjunto de elos,
unidos, enlaçados fortemente
a prender algo ou alguém?



Ou pensas no adorno bonito,
do colo ou do braço, que é valioso
ou que, às vezes, nem vale um vintém,
mas é, de todo jeito, um símbolo amoroso?





Ou mesmo te ocorre que é união,
pessoas irmanadas numa missão?
Pois ouve o que te digo:
_Precisas pensar seriamente
 que tens na vida uma função!
E me perguntas qual é ela,
pois sequer sabias que uma teria?


Pois te afirmo, amigo querido,
que, se aqui vieste, não foi em vão.
E se a mim não cabe ser mais explícito,
pois só a ti pertence a decisão
de se abrir para o novo, ou não,
posso, ao menos, por hoje, dar-te
algo interessante para raciocinar.
O passo seguinte é de tua parte
se estiveres disposto a decifrar.

O que te ocorre ao pensar em corrente:
em algo a se quebrar
ou, ao contrário, é algo para se juntar?
E se for algo para se quebrar
e, para isso, seja necessário se juntar?


Eu desejo que seja salutar
o teu exercício de pensar!...