domingo, 12 de maio de 2019

MÃE

Quem é uma Mãe?
Uma palavra tão pequena
a conter a grandeza mais extrema!
Mãe, para mim, é todo ser
que traz em si o dom de acreditar,
de amar!

Assim, Mãe é tanto a criatura
capaz de gerar outro ser,
de trazê-lo à luz
para ele crescer, aprender, viver,
quanto é aquela
que, mesmo não tendo gerado,
toma para si todo o cuidado
e exerce missão tão bela e tamanha:
cuida, alimenta, instrui e conduz,
faz outra vida vicejar
durante a viagem humana.

A mãe falha, a mãe acerta,
ela fala, ela se cala,
a mãe abafa, a mãe desperta;
A mãe é amada, por vezes rejeitada,
também é temida, é combatida,
mas, acima de tudo,
deve ser honrada e respeitada...

Mãe é apenas um ser
que, um dia, veio de outro.
Quis fazer igual, quis fazer diferente,
só fez e faz o possível em cada presente.
E, mesmo que esteja ou seja ausente,
em físico, toque e olhar,
integra o que cada ser traz,
em si,
em tudo o que faz.

Mãe, você é doçura de mel, é beleza de flor,
é milagre, é honra verdadeira.
E você é tanto a herdeira,
quanto aquela que deixa de herança
o que move a existência inteira:
a essencial Esperança
e um real e profundo Amor.
A você, por você, só imensa gratidão
e o meu mais sincero louvor!





 
 

quarta-feira, 24 de abril de 2019

Amor sem nome

Tenho um amor
que ama sem nome
que me sustenta
e me consome
na viagem secreta
em meu ser

Esse amor
preenche meu coração
me faz crescer
me traz luz e paz
transforma as tristezas
em terno louvor
e pura gratidão

por esse amor
posso perceber
a luz da vida
em cada amanhecer
É um amor
que não se explica
só se sente
e, por ele,
John William Waterhouse
vale a pena viver...

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Viver em mim

Vivo pensando em ter esperança,
vivo tentando ser como criança,
em dias tão escuros
que parecem noites
toldando a ideia de futuro.

Vivo pensando na ventura,
na doçura
experimentada uma vez,
que sei não terei mais…

Vivo porque há que se viver,
pode ainda haver o que se fazer
por você, mais que por mim.
Então eu vivo assim…assim…

Mas vivo, acima e além
da ideia de ser feliz.
Vivo simplesmente
porque você me diz
que também vive,
esperançosamente,
apesar de viver sem mim…

 

domingo, 23 de dezembro de 2018

Amor, amar...

Todos temos desejos para o Natal,
todos pensamos no Bem,
todos queremos nos livrar do mal…

Então, apesar de singela,
segue aqui uma ideia.
Passou tão veloz,
quase achei que ela
ia embora e nos deixava sós.

Ideia antiga, disse-a Mestre Jesus:
“_Ame o próximo
como se a si mesmo amasse.”
É a pura verdade,
e se a gente a ela se atasse,
ah, tudo seria só felicidade!

Assim, fica aqui o meu desejo,
a forma como penso e vejo
a vida que quero viver:
que você receba meu amor,
que caminhe com ele por onde for.
Amor que faz parte do meu ser,
amor para você, por toda a eternidade!








terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Des...

Acordar
despertar e sentir
desânimo
desespero
despreparo

Solta no espaço
sem laço – desenlace
casulo-tristeza
absoluto desconforto

reação desconhecida
desmancha
desfaz

interno desejo
desperta
liberta
a borboleta
que voa...

À toa...?



sábado, 13 de outubro de 2018

Somos...

Somos todos um,
pois somos o que é diferente
e somos tudo o que é comum.
Estamos em você, a sua frente,
atrás e ao lado,
estamos docilmente
expostos aos seus cuidados.

Somos a luz que você tem,
somos o medo e a sombra também!
Somos você, o outro que você conhece,
somos aquele de quem você se esquece
somos o calor do Amor
que a tudo envolve e aquece!

Dê-nos a chance de existir,
acolha-nos no outro e em si.
Precisa de confirmação?
Basta olhar-se no espelho,
acolher o que diz seu coração.
Liberar rancores e mágoas,
acreditar que todas as águas
passam, passaram e passarão.

Paz é o que espalhamos,
pela paz perdoamos, vibramos,
a paz para todos emanamos.
Pela paz conclamamos:
a razão é circunstancial!

Somos todos amadas crianças,
crescendo, experimentando,
acertando, errando, aprendendo
na infinita Criação Universal.



sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Minha mãe voltou para casa


Minha mãe pediu e neguei,
por vezes sem conta argumentei
que ela não precisava sair,
que a casa dela era aquela ali.

Mas quem não sabia era eu
que ela já caminhava na mente
para a casa que tão somente
ela sabia onde era.

Acarinhei o quanto pude,
rezei com ela por noites e noites,
a mão dela na minha mão
e dos lábios de uma e outra,
o que saía era pura gratidão.
Ela: - Por tanta proteção recebida,
ao longo do seu caminho;
Eu: - Por ela ter me trazido à vida,
ter me entregue ao meu destino.

Não tenho a mínima pretensão
de outra coisa que não seja,
balsamizar meu coração,
dando vazão à dor que sinto.
Apesar do racional,
preciso permitir que o choro lave
meu coração partido.
Não há desespero ou inconformismo,
apenas a tristeza tão doída,
que sei que precisa ser sentida.

Ela foi liberta do corpo doente,
foi pra casa de sua mente,
a casa de todos nós:
aquela de onde viemos
e para onde voltaremos,
inevitavelmente sós.

(Minha mãe voltou para casa no dia 6 de agosto)

terça-feira, 3 de julho de 2018

A casa do meu coração


A partir de uma foto, minha linda amiga e artista Sandra Garcia, pintou "a casa do meu coração".
Senti-me tão tocada pela delicadeza da arte que me inspirei pra escrever o poema que segue abaixo.
Espero, de coração, que você que me lê também se recorde da sua...

 
Tão simples, tão bela,
tanta lembrança nela…
Tantos sonhos, planos,
alegrias e desenganos…
Nela chorei, sofri,
amei, sorri, cresci
até os meus dezessete anos.

O alpendre, a janela,
o jardim, o muro…
Sim, a imagem é singela,
é ela: a casa onde vivi
e de onde saí
para a vida que escolhi.

Da casa do meu coração
guardo a imagem,
a energia da dura formação,
o estofo, a base,
guardo o que de mais lindo aprendi.

Tantos anos já se passaram,
em outras casas vivi.
Mas, até hoje, ela, a primeira,
ainda é aquela onde enxergo
a melhor imagem de mim.


 
Artista: Sandra Garcia











sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Te espero

Canta, canta que o canto aquece,
solta, solta tudo
o que te entristece.
Vem pra mim?
Eu te espero mudo,
o peito cheio de amor sem fim.

Traz teu corpo
para o meu abraço,
ao meu lado há muito espaço,
divide comigo seu mundo?
Vem pra mim?
Eu te espero mudo,
o peito cheio de amor sem fim.

Canta, canta teu sonho
e eu volto a ser risonho
a crer que não existe absurdo.
Vem pra mim?
Eu te espero mudo,
o peito cheio de amor sem fim.



quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Tudo posso


Quando você pensa que o sonho acabou,
quando você pensa que a esperança se foi,
quando você pensa que a dor se instalou
para sempre no seu coração,
Ele chega e te abraça
e não há nada que se faça
a partir de então.

Tudo posso naquEle que me fortalece,
naquEle que me acolhe,
me sopra vida e amor e aquece
todo meu ser.

Ó Senhor, ó Absoluto Amor,
me ajude a ser melhor,
me ajude a entender
com a alma,
me ajude a esquecer
toda mágoa e rancor.

Hoje me abro pra você,
hoje escolho abrir mão
de tudo aquilo que me traz
limitação.
Escolho aprender
a viver em gratidão.

Tudo posso naquEle que me fortalece,
naquEle que me acolhe,
me sopra vida e amor e aquece
todo meu ser.

Depois de tantos meses, de tanto tempo passado, volto a publicar neste meu canal.
Aconteceram tantas coisas neste meu primeiro ano de aposentada...
Aprendi tanto!
Aprendi, principalmente, a aceitar. 
Fazemos planos e eles acontecem, às vezes...
Mas prosseguimos, e aprendemos, se estamos abertos a crescer!
Carinho e abços a todos que lerem isto!

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Barco e Mar

Ah, como eu queria ser barco,
para no mar deslizar.
Queria me sentir leve,
ser capaz de flutuar;
e quando chegasse no porto,
pudesse firmemente ancorar.
Mas, por não ter leme ou timão,
vivo só, à deriva,
com medo de soçobrar.

Ah, ó mar que está tão longe,
que se agita ao sabor do vento,
como és presente em meus sonhos,
quanto me acalma os tormentos!
Por isso cá estou a pedir, ó mar,
que sejas meu rumo, meu lar!

Às vezes, nos braços de Morfeu,
ouço tua voz docemente a murmurar:
_Posso ser guardião de teu sono,
te tomar nos braços ao acordar.
Navegaremos juntos pela vida,
em feliz harmonia, velas coloridas;
tu, o barco, eu, o mar…


terça-feira, 8 de novembro de 2016

Mulher

Uma parte quer ser donzela,
jogar as tranças pela janela,
à espera do príncipe encantado;
outra parte quer ser estrela,
ser sempre competente e bela,
toda noite o teatro lotado.
Ainda outra parte é sábia e serena,
sabe que a vida sempre vale a pena,
mesmo com os riscos impossíveis
de serem calculados;
também há a parte que é mulher,
e quer correr, dançar, chorar, amar, rir, viver,
construir o caminho a cada passo dado...
Cada parte é essencial,
todas compõem seu ser sem igual,
a mulher loucamente normal.
(Ou seria normalmente louca?)
Que cada um concorde ou discorde,
tudo é muito natural,
isso foi escrito por uma mulher,
afinal...

Artista australiana: Selina Fenech

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Somos um na dança da vida...

Desditas não vêm em vão,
não há acaso no sofrimento.
Tudo acontece para tua educação
e, portanto, afasta de ti o lamento.

Há proveitosa lição
em cada passo dado,
em cada centímetro caminhado.

Recolhe do chão os cacos,
ainda que não vislumbres
por onde começarás o conserto.
Pensa apenas que estou perto,
te amparo, acolho e protejo.
Sei que escutas o meu sussurro
e sentes em tua fronte meu beijo.

Sou o teu interior sábio,
tu, a criança ferida.
Somos um, na dança da vida,
no ritmo dos acordes do destino;
nada posso sem tua colaboração,
não existo se não me dás tua mão.



quarta-feira, 27 de julho de 2016

A ti cabe escolher

Ama e serás amado,
persegue e serás perseguido.
Esta a Lei
e se não a seguires
ninguém te ouvirá os gemidos.

Cultiva a esperança
como delicada flor no deserto.
Mantém vigilância,
esteja por perto.

Há, no ar, muito mais
que aquilo por nós enxergado.
Há amor, há cuidado,
mas há também o conflito.

A ti sempre cabe escolher
entre um e outro lado:
 praticar o bem
ou ser perseguidor,
permanecer sem se abrir
ou se deixar guiar pela luz do Amor...

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Uma vez mais...

O que fazer 
com essa tristeza
que te invade?
Como viver 
com essa certeza
de que agora já é tarde?
De que adianta 
buscar progredir
se a dúvida é tanta
e voltas, amiúde, a cair?
 
Pois ouça com atenção
o que volto a te dizer:
- É assim mesmo que deve ser,
a constante busca pela paz.
Simplesmente não há outro jeito,
o que foi feito está feito,
não há como mudar mais.
 
A solução é ir em frente,
perceber que és especial,
mas também és como toda gente.
Cai aqui, levanta acolá,
sofre e pratica o bem
e, do mesmo modo, o mal.
 
Afirmo e afirmarei sempre
que a solução é orar.
Em especial, ora por ti,
pois te garanto, o melhor ato
é deixar do abstrato
e o autoperdão praticar.
 
Afinal, que te resta fazer,
senão a ti mesmo escolher
para, entre tantas outras criaturas,
exercitar a arte de amar?