terça-feira, 5 de agosto de 2014

A vida, os fios...

Uma miríade de fios,
às vezes ordenados,
em outras emaranhados.
Assim pode ser a vida de cada um:
muita cor, por dentro e por fora,
sem rotina, tédio nenhum.
Por vezes se perde a ponta,
as mãos se mexem vezes sem conta.
Fios de vida, a vida por fios,
densos contrastes, espaços vazios,
ora tristezas, ora alegrias,
tudo é parte de cada dia a dia.
Somos os que seguram os fios,
ou somos os próprios,
escorrendo como rios?...
As Moiras com o fio da vida - Alegoria, por Strudwick (1885)