quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Quereres

Queiras muito,
queiras tudo,
nada te é proibido,
tudo é para ti, neste mundo!
É tua a luz do sol,
a graça da chuva,
até o apito do mais distante farol...
Teu é tudo o que vês,
o que toca tua retina
e cabe a ti, tão somente,
abrir-te a todas essas mercês
e saboreá-las calmamente.

Lembrando, entretanto,
que ter não é, necessariamente,
possuir exclusivamente.
Podes ter e não segurar,
seres tocado e não agarrar.
Podes ter, desfrutar, sentir
e, em paz, deixar ir.
Ao mesmo tempo que a ti,
tudo o que tens
há de a outros servir...