terça-feira, 19 de junho de 2012

Ela e a Festa



Ela aparece sempre, não importa a hora,
em seu rastro seguimos nós.
Todos desejosos de serem Ela,
ao menos de estarem na festa dEla.
Porém são poucos os convidados,
há que se demonstrar preparação.
Primeiro, é mostrar convite,
prova de que foi de fato chamado.
Em seguida, o autocuidado,
começando pelo traje apropriado.
Entretanto Ela é muito simples, 
não exige sofisticação.
Ainda que se use estopa,
não é a riqueza da roupa,
sua maior preocupação. 
Seu único desejo sincero
é que cada convidado leve
e use seu lado bom, sua melhor porção.
Isso sim garante a entrada,
a permanência e o desfrute
pelo tempo que Ela quiser,
a depender de cada um,
daquilo que na festa fizer.
Pois tudo o que Ela quer
é que não seja prêmio comparecer
ou castigo se da festa sair.
Cada ação, na verdade,
é feliz oportunidade,
para cada ser se desenvolver.
Ela, é claro, é a Vida,
sua festa, a Existência.
Os convidados somos nós, 
aprendendo sobre a impermanência...