terça-feira, 5 de março de 2013

Olhando a lua

Queridos amigos,
este blog existe porque tenho o desejo de compartilhar reflexões que são expressas, na maioria das vezes, em forma de escritos poéticos. Assim, a cada postagem, vou expondo o que penso, minhas vivências. Sempre no intuito de, refletindo, angariar aprendizado, dividir ideias.
Já contei sobre minhas origens no post "Uma história", em 23 de fevereiro de 2012.
Há duas semanas contei sobre uma viagem linda que fiz a New York (" A viagem, a volta", 21/02/2013 ).
Hoje trago o que me ocorreu enquanto estava em João Pessoa, na minha última semana de férias.
A noite estava quente, havia uma brisa marinha suave, eu me sentia serena e era noite de lua cheia.
Confira:

Olhando a lua

No horizonte
a lua desponta.
Traz tanto brilho com ela,
exibindo todo o tempo
o brilho que não é dela.
Mexe muito com o sentimento,
provoca tanta fascinação,
até pedidos são feitos a ela,
numa espécie de devoção.
E ali, diante de tal imagem,
me ocorre singular reflexão:
há na vida tanta miragem
a nos embotar a percepção!
Tantas coisas e pessoas
com brilho falso
nos levando a crer que são boas...
Mas também penso, de imediato:
não serei eu tão somente
responsável pela real percepção?
Afinal é meu o olhar que vê,
como é meu o coração que sente!
E então, diante da clareza desse fato,
chego à derradeira conclusão:
posso apreciar a lua,
com toda a beleza que oferta;
devo seguir o que sinto
se é boa a sensação que me desperta.
Toda escolha cabe a mim,
a cada momento, sempre, até o fim...