terça-feira, 2 de abril de 2013

Deixa...

Deixa que se derrame de teus olhos
a doçura que trazes no coração.
Deixa que escorra por teus dedos
o calor que trazes nas mãos.
Deixa que se espalhe de teus braços
o aconchego que tem teus abraços.
Deixa, permite, aquiesce,
que tudo de bom que trazes em ti
seja para fazer o outro sorrir.
Deixa de lado o que te aborrece
que é não enxergar resultado imediato.
Afinal, algo para se tornar fato
precisa de tempo, às vezes tão gaiato...
Segue teu destino abençoado,
pensa que estou sempre a teu lado,
a te amparar e te incentivar.
Tens a força humana,
és persistente na luta insana
do dia a dia veloz.
Mas podemos nos transformar
tu e eu, amorosamente, em nós...
E tu, que tanto podes, singular,
permite que eu esteja a te enlaçar,
seguindo em teu ouvido a sussurrar:
deixa, permite, podes deixar...