quarta-feira, 25 de setembro de 2013

O que tens

Tudo o que tens não existe à toa!
Se conseguiste ou apenas te foi dado,
é o que menos deve importar.
Podes até, se quiseres, pensar
que foi para que pudesses
perceber o quão abençoado és:
tens saúde, não te falta alimento,
tens um teto, calçado nos pés.
Se faz frio tens agasalho,
se há festa te veste a contento.
Se te decepcionas tens apoio,
não te faltam amigos fiéis.

Percebes por que te digo então,
que podes desistir dessa aflição?
Sabe, filho, a insatisfação
vem na falha da consciência.
Pois se estás atento ao que já tens,
nem sentirás os poréns
tão naturais da jornada.

Pensa que foste presenteado
com preciosa oportunidade.
Não cabe, então, fazer-te de rogado
e deixar de enxergar que felicidade
é conquista de todo dia.
E, se não é estado permanente,
é possível àquele que é consciente
de tudo o que desfruta e tem.
Busca em ti e ao teu redor
o que te fará ficar melhor.
Às vezes é o doar a outro tua energia,
em outras é apenas e tão somente
permitir a ti mesmo sentir a singela alegria
de simplesmente se saber existente...
Salvador Dali