terça-feira, 24 de abril de 2012

Navegar


Navegar pelos sentimentos
às vezes é doloroso tormento,
barco açoitado por furiosa tempestade,
capitão sem direito a esmorecimento.
Outras vezes é enfrentar calmaria
e ficar à deriva sem alento,
sem o sustento e a direção do vento.
Mas é também alegria e paz
quando de porto seguro se aproxima
e é certo que se vai encontrar
o ser amado a esperar.
Navegar pelos sentimentos é mais que içar uma vela;
é esquadrinhar a rota traçada,
é enfrentar eventual procela,
é se dispor ao verdadeiro discernimento
que vem do profundo autoconhecimento...