terça-feira, 8 de janeiro de 2013

A semente

À terra é lançada a semente
e prisioneira ela se sente.
Mergulhada na escuridão
não vê outra solução
que lutar para dali sair.
Toda sua força passa a se dirigir
para que à luz possa emergir.
Aproveita o que a terra oferece,
alimenta-se e então cresce,
até romper o solo que lhe abafa.
No início é frágil, tão delicado
o ramo que aparece.
Mas o solo e a chuva, benfazejos,
satisfazem seus desejos
de se fortalecer e ir em frente.
E assim transforma-se a semente
em planta viçosa e bela.
Assim, com o exemplo do esforço dela,
pode-se aprender a lição singela:
todo ser carrega em si a força motriz.
O que cabe a cada um é descobrir
quanto esforço será necessário
para crescer, florescer, ser feliz...