terça-feira, 1 de abril de 2014

A uma pessoa que sofre...

Enfim, depois de mais de um mês sem publicar, eis-me aqui.
Nesse tempo consegui fazer uma viagem muito linda!!!
Foi o meu período de férias, intervalo necessário para me fortalecer e prosseguir no dia a dia.
Mas, assim como foi bom ir – e desfrutar, conhecer, aprender muito! - também é maravilhoso estar de volta e retomar a vida nesse país tão fantástico. 
Sim! Com e apesar de todos os pesares, é a pátria que minha alma escolheu para viver nessa jornada.

Praga
Amsterdam
 Vi coisas lindas, antigas e novas, lugares encantadores, senti tanta energia...
 




Mas, acima de tudo, o mais importante para mim foi ver as pessoas. 
Em diferentes países, falando outros idiomas, com tantos hábitos diferentes, mas me deixando a mesma sensação: somos todos seres humanos, trabalhando, passeando, andando de um lugar a outro, indo ou voltando do trabalho, de uma compra...

Cada um de nós com o desejo comum de sentir alegria, prazer e amor; enfim, buscando ser feliz...
Bruxelas
Certamente as pessoas com que me deparei, que passaram por mim, que eu passei por elas, tinham isso como meta – tudo tão humano, nada de estranho!!!
Bruges
Budapeste

Praga

Praga

Bratislava

E, ao chegar aqui, encontro-me com uma pessoa que me conta que está triste, imensamente triste! Ontem à noite, pensando nessa pessoa, escrevi o que segue abaixo.
Não parece que a mensagem vem como uma forma de versificar as impressões que expus acima? A alegria e a dor, presentes todo o tempo, em todo lugar...

Se você leu até aqui, que tal deixar seu comentário? O que você pensa?

"A uma pessoa que sofre"
Partiu teu coração,
levou embora tua alegria.
Solidão atroz é o que sentes,
nada ou ninguém te é companhia.
Deixou tua mente confusa,
o estômago é um buraco.
Pensamentos errantes te atormentam,
não te conformas com a quebra do trato.
Tirou teu chão,
dor lancinante fez em ti morada;
não te conformas com tal traição,
sentes tua vida acabada.
Eu te compreendo pessoa querida,
bem faço ideia do quanto te doi
ver a vida sem brilho,
tanto sonho, tanta ilusão destruída...
Penso que pouco posso fazer por ti,
a não ser à disposição me colocar
para, a qualquer hora, te ouvir,
torcer para conseguir te convencer
que essa dor imensa vai passar.
Mas, enquanto isso não acontecer,
cá estou para te apoiar.
O que mais posso te dizer?
Ah, sim, o mais simples,
embora passe ao largo de ser banal:
em todo e em cada momento
em que a dor se fizer sentir,
orar, orar, orar e orar...
Ainda que não vejas,
acredita que ao teu redor
energias de luz irão te envolver;
farão com que chegue mais rápido
o momento tão desejado
em que, de vez, a dor vai ceder...