quarta-feira, 25 de junho de 2014

Ode a Minas Gerais

O céu de Minas é mais baixo,
é o que eu acho...
Subo as montanhas mineiras,
passo por porteiras,
ergo as mãos e posso tocar as nuvens,
são brancas penugens...
O céu de Minas me acolhe,
em azul profundo me envolve
e em mim dissolve
a dor por não mais em Minas morar.
Ah, Minas, você é o meu lugar,
minha raiz, meu bem-estar!
Um dia quero voltar,
abrir porteiras, subir os montes,
as nuvens tocar
e sentir o azul do céu de Minas,
que eu acho
que é mais baixo...






Muitas vezes me pego a pensar na linda terra em que nasci.
São Lourenço de Minas Gerais, de sol intenso, meu chão...
Só de lembrar do céu azul, do verde das montanhas,
sinto preenchido de amor e esperança o meu coração.
Por isso penso que me veio à mente o poema acima,
para mim, quase uma canção...