quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Dar e fazer e amar

Quando pões o coração
naquilo que fazes e dás,
ninguém pode prever
as riquezas que terás.

Quando concedes um benefício
e, além da concessão,
ainda abraças o irmão,
certamente não será difícil
que ele assimile a paciência
como apoio e referência.

O fato é que, mais importante
que o dar e o fazer,
é o modo como dás ou fazes.
Afinal, todo benefício sem amor
é como um quadro de mau pintor:
a imagem pode até ser reconhecida,
porém breve será esquecida.
Ou, ainda, comparável ao poço raso,
cuja água de ontem seca hoje
por falta de circulação e vida…

Ação e doação, sem emoção,
é deixar leve o bolso,
mas pesado o coração!