terça-feira, 9 de julho de 2013

Amor sem fim

Ó amada minha, ao teu lado estou,
consegues meu chamado escutar?
Acaso ouves o suave barulho do mar
espraiando sua espuma,
como eu te envio meu amor?
Sentes a ternura de meus braços
que te envolvem em aconchego?
Desejo tanto que tudo o que faço
seja o revés de demonstração de apego.





Possa ser de fato sentido por ti
como leveza e libertação.
Desejo que me mostres o teu sorrir,
que deixes aflorar tua emoção.
Sei que muito longe de ti estou
e tu te esforças todo o tempo
para com isso não te entristeceres.
Mas te garanto, minha amada,
que segues correta estrada,
aquela entre nós combinada.
E ainda que teus afazeres
às vezes te façam esquecer,
contigo estejas certa de que estarei,
pois fazes por merecer.
Por isso quero que fiques atenta
aos muitos sinais que te envio:
aqui uma sensação de calor
que espanta de ti o frio;
acolá sentirás paz interior,
derretendo a aflição do vazio.
Emano para ti, meu amor,
a vibração de que faço parte;
estou sempre a teu lado a dar-te
o que de melhor trago em mim.
És minha razão de existir,
vejo-me por toda a vida a amar-te,
feliz por ter-te, amor sem fim!